Review: Marnie Stern – ‘This Is It & I Am It & You Are It & So Is That & He Is It & She Is It & It Is It & That Is That’

quarta-feira, 26 novembro de 2008 16:08

Marnie Stern - This Is It & I Am It & You Are It & So Is That & He Is It & She Is It & It Is It & That Is ThatThis Is It & I Am It & You Are It & So Is That & He Is It & She Is It & It Is It & That Is That, de Marnie Stern, é de uma sonoridade impaciente do início ao fim. Dos riffs de guitarra extremamente poluídos e furiosos, a garota – influenciada por Sleater-Kinney – destila melodias eficientes e empolgantes.

O álbum toma fôlego com a artista rimando ao som de uma percussão discreta nos primeiros minutos da faixa de abertura (“Prime”), mas não demora muito para indicar para o que veio. O trabalho segue num rock surrado e virtuoso, extraído de guitarras nervosas e violentas, encontrando equilíbrio no vocal (inocentemente brutal) de Stern.

Em “Transformer”, diante da cacofonia melódica dos ecos da guitarra e da agilidade da bateria, Marnie canta em alto e bom som “How can I be all these things to you?” (Como eu posso ser todas essas coisas para você?) diante da avalanche de sons que encara. Há momentos como “Ruler” e “Shea Stadium” em que a agressividade nivela-se à facilidade da música pop.

This Is It & I Am It & You Are It & So Is That & He Is It & She Is It & It Is It & That Is That é música iminente, procurando roubar todo o ar necessário do ambiente e colocar qualquer espírito roqueiro esquecido para funcionar.

Dicas de download: “The Crippled Jazzer”, “Transformer” (MP3) e “Ruler” (vídeo)

COMENTÁRIOS