O universo paralelo de Julian Casablancas em “11th Dimension”

sábado, dezembro 26th, 2009

Julian Casablancas - 11th Dimenson

O universo de Julian Casablancas não está tão longe. Para divulgar o seu trabalho solo Phrazes for the Young, o líder do Strokes vaga por cenários orientais, abusada dos figurinos rebeldes e dos efeitos de neon dos anos 80.


Clipe de “11th Dimension”

O clipe de “11th Dimension” é dirigido por Warren Fu.

TOP 50 de discos de 2009 – # 01-10

sexta-feira, dezembro 25th, 2009

#01. Florence and the Machine
(Lungs)

A voz distinta e grandiosa de Florence Welch harmoniza com a delicadadeza das harpas e a vivacidade das percussões que envolvem Lungs. O ousado disco vaga por um mundo pop fantasioso e medieval (“Drumming Song”) de melodias exageradas e letras dramáticas sobre relacionamentos intensos (“Cosmic Love”) e violentos (“Kiss With a Fist”). Destaque para a releitura de “You´ve Got the Love”, originalmente de Candi Stanton, feita pela artista.

Da geração de artistas novos que prometiam para o ano, Florence and the Machine foram um dos poucos que cumpriram o dever.

Dica de download: “Dog Days Are Over” (MP3), “You´ve Got the Love” (vídeo) e “Rabbit Heart (Raise It Up)” (vídeo)

#02. Bat for Lashes
(Two Suns)

O universo místico de Natasha Khan (a.k.a. Bat for Lashes) em Two Suns assombra por arranjos e vocais que transpõem solidão (“Glass”), medos, amores (“Moon and Moon”) e crises existenciais (“Pearl’s Dream”). É a exposição de seu mundo particular em forma de música e melodias frágeis (“Travelling Woman”). Vale destacar a participação de Scott Walker em “The Big Sleep” ao lado da cantora.

Dica de download: “Siren Song” (MP3), “Pearl’s Dream” e “Daniel” (vídeo)

#03. The xx
(xx)

O quarteto inglês do The Xx não veio para revolucionar nenhum estilo musical. Destacam-se pela simplicidade das guitarras limpas e sintetizadores que se alinham as letras introspectivas. Relatam histórias de amor, algumas alegres (“Shelter”) e outras nem tanto (“Heart Skipped a Beat”), em composições com vida própria e que causam dor no coração dos ouvintes mais sensíveis.

Dica de download: “Islands” (vídeo), “Heart Skipped a Beat” e “Vcr” (MP3)

#04. Phoenix
(Wolfgang Amadeus Phoenix)

Wolfgang Amadeus Phoenix, o quarto trabalho dos franceses, é um disco pop de primeira. Recheado de pegadas intensas (“Lasso”), letras grudentas (“Lisztomania”) e composições feitas para dançar, os garotos namoram os anos 80 com seus sintetizadores uivantes (“1901”) e flertam com os anos 70 (“Fences”) com ares modernos.

Dica de download: “Rome”, “Lisztomania” (vídeo) e “Lasso” (MP3)

#05. Yeah Yeah Yeahs
(It´s Blitz!)

Em It´s Blitz!, o Yeah Yeah Yeahs inova. Troca as guitarras massivas dos discos anteriores – que foram seu cartão de visita – por sintetizadores afiados. Poderia ser perigoso tentar algo diferente, mas a essência da banda de Karen O. está impressa em cada uma das faixas do material.

Dica de download: “Hysteric” (MP3), “Heads Will Roll” (vídeo) e “Little Shadow”

#06. Animal Collective
(Merriweather Post Pavilion)

Após oito discos, o Animal Collective estabelece um equilíbrio pop com seus elementos psicodélicos (“Guys Eyes”), batidas eletrônicas (“My Girls”) e colagens sonoras incessantes (“Summertime Clothes”) neste Merriweather Post Pavilion. O álbum transita por momentos hipnóticos (“Daily Routine”) e fecha numa espécie de samba próprio do coletivo (“Brother Sport”), no bom sentido.

Dica de download: “Summertime Clothes” (vídeo), “My Girls” (MP3) e “Bluish”

#07. Passion Pit
(Manners)

Os falsetes apaixonados (“Eyes as Candles”) e o synth pop brilhante (“Sleepyhead”) são aliados e desenham as melodias de Manners, disco de estreia do Passion Pit. Destaque para a participação do PS 22, coral infantil de Nova York, em faixas entusiasmadas como “Little Secrets” e “Let Your Love Grow Tall”.

Dica de download: “Little Secrets” (vídeo), “The Reeling” (MP3) e “Swimming in the Flood”

#08. Metric
(Fantasies)

Emily Haines refugiou-se na Argentina em busca de inspiração para seu Fantasies. A escolha não poderia ser melhor, já que o disco é um power pop animador, com momentos extremamente intimistas. As guitarras são presentes (“Satellite Mind” / “Gold Guns Girls”), os beats viciantes (“Help I’m Alive) e as melodias cativantes. É o disco que a banda pode colocar com orgulho na prateleira ao lado do sensacional Live It Out de 2005.

Dica de download: “Gimme Sympathy” (vídeo), “Help I’m Alive” e “Stadium Love”

#09. Pete Yorn & Scarlett Johansson
(Break Up)

Em Break Up, Pete Yorn e Scarlett Johansson tornam-se a versão pop da dupla indie She & Him, formada pelo músico M. Ward e a atriz Zooey Deschanel. O disco é uma deliciosa e arranjada história de amor com começo (“Relator”), meio (“Search Your Heart”) e fim (“Someday”) que não demora 30 minutos para dar seu recado.

Dica de download: “Blackie’s Dead” (MP3), “Shampoo” (MP3) e “I Don’t Know What to Do”

#10. Me’Shell Ndegéocello
(Devil’s Halo)

Devil´s Halo é irmão bastardo do álbum Bitter. Se não fossem as guitarras intensas de acordes grandiosos, “Slaughter” se encaixaria como uma composição do disco de 1999. Aqui, o vocal apaixonante (“Hair of the Dog”) e vigoroso (“Lola”) de Me’Shell ganha perspectivas positivas nos rumos musicais (“Mass Transit”) que a artista se aventura.

Dica de download: “Lola” (escute), “Slaughter” e “Crying in Your Beer”

TOP 50 de discos de 2009 – # 11-20

quinta-feira, dezembro 24th, 2009

#11. Fever Ray
(Fever Ray)

Fever Ray é o trabalho solo de Karin Dreijer Andersson, a cara metade do The Knife. Com suas melodias sombrias (“If I Had a Heart”), claustrofóbicas (“Keep the Streets Empty for Me”) e com vocais distorcidos, suas composições parecem parte de um ritual moderno (“Seven”).

Dica de download: “When I Grow Up” (vídeo)

#12. Miike Snow
(Miike Snow)

Christian Karlsson e Pontus Winnberg – responsáveis pela produção do hit “Toxic” de Britney Spears –, ao lado do roqueiro Andrew Wyatt, são os nomes por trás do Miike Snow. Com seu indie eletropop, o trio destaca-se com melodias cativantes (“Animal”) e letras complexas (como a do relaciomento de “Burial”) num disco totalmente prazeroso.

Dica de download: “Black & Blue” (vídeo)

#13. Morrissey
(Years of Refusal)

Com seus discos solos na bagagem e a carga do Smiths nas costas, o público e a crítica exige uma superação constante de Morrissey a cada lançamento. A explosiva “Something is Squeezing My Skull”, faixa que abre Years of Refusal, nos faz visualizar um grande disco logo quando ele canta “I’m doing very well”. O músico está em forma e rejuvenescido por composições como “Throwing My Arms Around Paris” e “All You Need is Me” (vídeo).

Dica de download: “Something Is Squeezing My Skull” (MP3)

#14. Lily Allen
(It´s Not Me, It´s You)

A transição de adolescente iludida com o sucesso para uma moça que lida com a exposição de sua vida particular é admirável em It’s Not Me, It’s You. Allen, sob a produção magistral de Greg Kurstin, escreve sobre drogas (“Everyone’s At It”), complicações da fama (“The Fear”), família (“He Wasn´t There”) e manda uma mensagem sem pudores ao ex-presidente George W. Bush em “Fuck You”.

Dica de download: “Not Fair” (vídeo)

#15. St. Vincent
(Actor)

Annie Clark (a.k.a. St. Vincent) é uma espécie de faz tudo. Além de compor e cantar, em Actor a artista responsabiliza-se por grande parte dos instrumentos. O resultado é um trabalho delicado, que soa como uma trilha sonora. Ora com cara de drama (“Save Me From What I Want”), de aventura (“Actor Out of Work”) ou pura tensão (“Marrow”).

Dica de download: “Marrow” (vídeo)

#16. Regina Spektor
(Far)

Em Far, Regina Spektor compila dez anos de carreira para recriar e evoluir o seu pop excêntrico. O trabalho abre com desilusão amorosa – “The Calculation” confronta um piano animado de frente com uma letra sobre o fim de um romance-, passeia por religião (“Laughing With”) e fé (Blue Lips). O mérito de Spektor é manter sempre uma urgência crescente em suas belas melodias (“Eet”).

Dica de download: “Dance Anthem of the 80’s” (vídeo)

#17. Gossip
(Music for Men)

Produzido pelo talentoso Rick Rubin – que tem no currículo Johnny Cash, Red Hot Chili Peppers e Weezer, Music for Men é o trabalho mais mainstream de Beth Ditto. No entanto a roupagem house, glam, disco e funk dos anos 70 e 80 que consagraram a banda, não se perde em sua execução.

Dica de download: “Love Long Distance” (vídeo)

#18. Neko Case
(Middle Cyclone)

Com convidados como M. Ward, Calexico e integrantes do The New Pornographers – banda em que a artista participa -, Middle Cyclone carrega força e tom poético em suas composições impetuosas e de entoação tranquila. Com seu alt-country impecável, Case é uma versão moderna de Patsy Cline.

Dica de download: “People Got a Lotta Nerve” (vídeo)

#19. Dirty Projectors
(Bitte Orca)

Bitte Orca é um disco puro e eclético guiado por guitarras e vocais não convencionais. Com inserções que exalam soul (“Stillness is the Move”), composições relaxantes (“Two Doves” com referência à Nico) e o encontro das vozes angelicais do duo feminino Amber Coffman e Angel Deradoorian, David Longstreth lança sua obra prima.

Dica de download: “Stillness Is the Move” (vídeo)

#20. The Flaming Lips
(Embryonic)

Com o passar dos anos, a turma psicodélica de Wayne Coyne – o líder do Flaming Lips – fica cada vez mais madura e insana. Destaques em Embryonic, o 12º álbum do grupo, vão para as canções mais compreensíveis como “I Can Be a Frog”, com a participação de Karen O do Yeah Yeah Yeahs e a inserção de sons de animais, e “Worm Mountain” com a meninada do MGMT.

Dica de download: “Watching the Planets” (vídeo)

TOP 50 de discos de 2009 – # 21-30

quarta-feira, dezembro 23rd, 2009

#21. Junior Boys
(Begone Dull Care)

O Junior Boys embebeda-se do synthpop dos anos 80. Neste terceiro trabalho, a dupla Jeremy Greenspan e Matt Didemus alcança uma maturidade musical que cativa seu ouvinte pela eletrônica depressiva e romântica ditada por batidas tranquilas (“Parallel Lines”) e vocais abatidos (“Dull to Pause”).

Dica de download: “Bits & Pieces” (vídeo)

#22. PJ Harvey & John Parrish
(A Woman a Man Walked By)

Dica de download: “A Woman a Man Walked By/The Crow Knows…”

#23. Danger Mouse & Sparklehorse
(Dark Night of the Soul)

O time escalado pelo produtor Danger Mouse (a metade do Gnarls Barkley) e Sparklehorse (a.k.a. Mark Linkous) é digno de reconhecimento. A atmosfera intismista e sombria de Dark Night of the Soul conta com participações de Black Francis (dos Pixies), Julian Casablancas (dos Strokes), Iggy Pop, Nina Persson (dos Cardigans), Wayne Coyne (The Flaming Lips), Suzanne Vega, entre outros. Apesar dos diversos estilos, o trabalho nunca perde sua unidade.

Dica de download: “The Man Who Played God” (feat. Suzanne Vega) (MP3)

#24. Wilco
(Wilco The Album)

Dica de download: “You Never Know” (escute)

#25. Amerie
(In Love and War)

Uma pena, mas Amerie foi um dos nomes mais descartados do R&B em 2009. Com vocais explosivos e batidas calorosas, seus álbuns espalham um charme e vigor irresistível. Mesmo sem a produção do talentoso Rich Harrison (o cara por trás de “Crazy In Love” de Beyoncé), In Love and War incrementa pop (“Heard ‘Em All”), rock (“Higher”), funk (“Dangerous”), soul (“Why R U?) num formato moderno e pegajoso.

Dica de download: “Higher” (escute)

#26. Sonic Youth
(The Eternal)

Dica de download: “Antenna”

#27. Fanfarlo
(Reservoir)

Se por um lado temos o pop folk melancólico e a energia instrumental imposta pelo Arcade Fire, do outro damos de cara com o toque lúdico do Beirut. Com essas referências, o sexteto do Fanfarlo pode não soar a banda mais original do ano, mas definitivamente o seu álbum de estreia é um prazer aos ouvidos do início ao fim.

Dica de download: “Harold T. Wilkins” (vídeo)

#28. Dinosaur Jr.
(Farm)

Dica de download: “Said the People”

#29. Mumford & Sons
(Sigh No More)

A jogada do quarteto britânico Mumford & Sons é o folk rústico e o bluegrass. Munidos com violas (“Roll Away Your Stone”), banjos (“The Cave”), cordas e instrumentos de sopro (“Winter Winds”vídeo), o resultado poderia ser uma trilha sonora de western contrastada por momentos exaltantes (“Little Lion Man”) e serenos (“Sigh No More” / “I Gave You All”).

Dica de download: “I Gave You All” (MP3)

#30. Julian Casablancas
(Phrazes for the Young)

Dica de download: “Left & Right in the Dark”

TOP 50 de discos de 2009 – # 31-40

terça-feira, dezembro 22nd, 2009

#31. The Fiery Furnaces
(I´m Going Away)

Em seu sétimo álbum, os irmãos Eleanor e Matthew Friedberger continuam seus experimentos musicais quebrando as estruturas melódicas (“Drive to Dallas”) de suas composições com muita euforia. O duo transforma faixas como a balada “The End is Near”, o blues “Charmaine Champagne” e o rock jazz de “Keep Me in the Dark” em legítimas peças teatrais insanas de qualidade.

Dica de download: “Drive to Dallas” (MP3)

#32. Maxwell
(BLACKsummer´snight)

Dica de download: “Help Somebody” (escute)

#33. Monsters of Folk
(Monsters of Folk)

Com os nomes avassaladores de M. Ward (She & Him), Conor Oberst (Bright Eyes), Jim James (My Morning Jacket) e o produtor Mike Mogis é quase impossível escutar o Monster of Folk sem imaginar um grande disco. A química entre os instrumentos (“Losing to Head” / “Baby Boomer”) e o encontro das vozes em uníssono (“His Master’s Voice” / “Slow Down Jo”) exalam esplendor em cada uma das composições desta parceria.

Dica de download: “Say Please” (vídeo)

#34. The Cribs
(Ignore The Ignorant)

Dica de download: “Cheat on Me” (vídeo)

#35. Imogen Heap
(Ellipse)

Imogen Heap montou um estúdio em sua casa e postou todo o processo de gravação de Ellipse no YouTube. O resultado é um álbum lúdico eletrônico mais coeso que seu antecessor (Speak for Yourself) que soava como uma continuação do sucesso do Frou Frou, parceria entre a cantora e o produtor Guy Sigsworth. Aqui a música de Heap soa universal (“First Train Home” / “Tidal”), introspectiva (“The Fire” / “Canvas”) e autêntica (Aha!).

Dica de download: “Bad Body Double” (MP3)

#36. Marissa Nadler
(Little Hells)

Dica de download: “Ghosts & Lovers”

#37. Röyksopp
(Junior)

Junior é o disco mais acessível dos noruegueses Svein Berge e Torbjørn Brundtland, os nomes do Röyksopp. Encanta justamente por ser mais direto com seu espetáculo pop sofisticado, além de contar com as presenças ilustres de Robyn (“The Girl and the Robot”), Lykke Li (“Miss It So Much”) e Karin Dreijer Andersson do Fever Ray (“This Must Be It”).

Dica de download: “The Girl and the Robot” (vídeo)

#38. Kasabian
(West Ryder Pauper Lunatic Asylum)

Dica de download: “Where Did All the Love Go?”

#39. Julian Plenti
(Julian Plenti is Skyscraper)

Julian Plenti é Paul Banks, líder do Interpol. O artista lança seu primeiro trabalho solo sob o codinome de Julian Plenti, seu alter ego. Apesar de Julian Plenti is Skyscraper retomar a essência do grupo, a faixa de abertura encaixa-se perfeitamente em Antics, demonstra que a mesma não está gasta.

Dica de download: “Games for Days” (vídeo)

#40. Sharon Van Etten
(Because I Was in Love)

Dica de download: “For You” (vídeo)

TOP 50 de discos de 2009 – # 41-50

segunda-feira, dezembro 21st, 2009

#41. Manic Street Preachers
(Journal for Plague Lovers)

O nono álbum do Manic Street Preachers é uma homenagem com ares de despedida ao companheiro de banda Richey James Edwards. Antes de desaparecer, há 14 anos atrás, Edwards entregou ao baixista Nick Wire um diário com canções e desenhos que tomaram forma neste Journal for Plague Lovers. O resultado é um trabalho melancólico (“This Joke Sport Severed”) e intenso (“She Bathed Herself in a Bath of Bleach”) por parte do grupo.

Dica de download: “Journal for Plague Lovers”

#42. Franz Ferdinand
(Tonight)

Dica de download: “Bite Hard”

#43. Annie
(Don´t Stop)

Mesmo com todas as complicações com o lançamento deste seu segundo trabalho – uma versão não oficial vazou na Internet um ano antes -, o eletropop moderno e lapidado da norueguesa Annie não perdeu a forma como se nota em possíveis hits (“Songs Remind Me of You”vídeo – e “My Love is Better”) que o álbum carrega.

Dica de download: “I Don´t Like Your Band” (MP3)

#44. Beast
(Beast)

Dica de download: “Satan”

#45. Rain Machine
(Rain Machine)

Kip Malone aproveitou as férias do TV on the Radio para lançar o seu primeiro projeto solo. O Rain Machine aposta num som caseiro, tribal com guitarras virtuosas (“Give Blood”), blue grass (“Driftwood Heart”) e especialmente experimental (“Smiling Black Faces”). Um turbilhão de referências sintetizadas sob o cuidado musical de Malone.

Dica de download: “Smiling Black Faces” (MP3)

#46. Chris Garneau
(El Radio)

Dica de download: “Dirty Night Clowns”

#47. VV Brown
(Travelling Like the Light)

O pop retrô moderno e divertido de VV Brown funciona graças as influências de divas do soul. Com seus ares sessentista, Travelling Like the Light percorre pelo pop, rock e R&B com muita audácia, sem necessariamente se preocupar com rótulos e artistas que bebem da mesma fonte.

Dica de download: “Shark In The Water” (vídeo)

#48. Kid Cudi
(Man on the Moon: The End of Day)

Dica de download: “Soundtrack 2 My Life”

#49. Lady Sovereign
(Jigsaw)

A música de Sovereign estrutura-se no hip hop com batidas eletrônicas e dançantes (“Let’s Be Mates”). Em seu segundo disco, a cantora arrisca-se numa sonoridade mais popular, como é o caso de “Human” e o sample de “Close to Me” do The Cure. Mesmo assim, não deixa de lado a irreverência de suas letras.

Dica de download: “I Got You Dancing…” (vídeo)

#50. Noisettes
(Wild Young Hearts)

Dica de download: “Sometimes”

O videogame pessoal de Sia em “You´ve Changed”

segunda-feira, dezembro 21st, 2009

Há algumas semanas, a cantora Sia – uma das vozes do Zero 7 e principal colaboradora no aguardado álbum de Christina Aguilera – publicou em seu Twitter o download gratuito de “You´ve Changed”, faixa que estará em seu novo disco We Are Born.

O sucesso imediato rende um videoclipe para a canção, dirigido por Dennis Liu, que é um videogame nada digital para o pop delicioso da australiana.


Clipe de “You´ve Changed”

Sia lança um videoclipe extremamente caseiro, barato e original.

Vestindo Liam Gallagher, Thom Yorke e Damon Albarn

segunda-feira, dezembro 21st, 2009

Três rostos famosos do mundo da música estão nos agasalhos da marca japonesa Militant Pacifis. São eles: Liam Gallagher do Oasis, Thom Yorke do Radiohead e Damon Albarn do Blur/Gorillaz.

Militant Pacifis
Militant Pacifis
Militant Pacifis

As peças estão à venda na loja online da Honeyee. Quem não quer um deles?

via thehypebr

A nostalgia juvenil do The Drums em “I Felt Stupid”

segunda-feira, dezembro 21st, 2009

O quarteto norte-americano do The Drums, citados pelo NME como “a banda oficial mais bacana de Nova Iorque” após o estouro do single Let´s Go Surfing, lança mais um videoclipe extraído do EP Summertime!.


Clipe de “I Felt Stupid”

Com seu rock oitentista, influenciado por The Cure e Joy Division, “I Felt Stupid” carrega uma nostalgia juvenil em seu formato preto e branco. O vídeo é dirigido por Chris Moukarbel e Valerie Veatch.

O mundo apocalíptico de Miike Snow em “Silvia”

segunda-feira, dezembro 21st, 2009

Os suecos do Miike Snow, o grupo indie eletropop de Christian Karlsson e Pontus Winnberg – responsáveis pela produção do hit “Toxic” de Britney Spears – ao lado de Andrew Wyatt, lançam mais um vídeo do elogiado álbum de estreia.


Clipe de “Silvia”

O clipe conceitual da balada “Silvia”, com uma cidade devastada que remete inicialmente ao filme Extermínio de Danny Boyle, é dirigido por Marcus Söderlund.