A molecada roqueira do The Strypes no videoclipe de “What A Shame”

quarta-feira, julho 31st, 2013

The Strypes - What A Shame

Os roqueiros (ainda na puberdade) do The Stripes lançam o videoclipe do single “What A Shame”, matendo a sua pegada de rock clássico de “Blue Collar Jane” – e que não estão para brincadeira. O videoclipe de edição frenética, que se passa numa sala com luzes que acendem e apagam com os moleques vestindo seus terninhos, é dirigido por Finn Keenan.


Clipe de “What A Shame”

O disco de estreia dos adolescentes se chama Snapshot, é produzido por Chris Thomas e chega às lojas em setembro.

Annie brilha nas paradas dos anos 80 com o videoclipe de “Back Together”

quarta-feira, julho 31st, 2013

Annie - Back Together

Para promover o EP A&R, a norueguesa Annie brinca com a promoção do disco e leva o videoclipe de “Back Together” – que conta com a ajuda de Victoria Christina Hesketh (a.k.a. Little Boots) na letra – para o primeiro lugar de um canal de música.

Como um enlantado na tevê criado para os jovens do final dos anos 80, a loirinha abusa dos cenários coloridos, diversos figurinos e efeitos visuais extremamente exagerados combinando com seu pop inspirado pela época.

O EP A&R chega às lojas no dia 05 de agosto pelo selo Pleasure Masters, mas as faixas “Hold On”, “Ralph Macchio”, “Invisible” e “Mixed Emotions” já estão entre nós.

Angel Haze recria “New Slaves” de Kanye West

quarta-feira, julho 31st, 2013

Angel Haze

Angel Haze mostra-se uma grande fã de Kanye West. Depois de cantar uma versão própria inspirada em “Otis”, do The Throne, ao lado de Iggy Azalea, a rapper divulga uma faixa (MP3) inspirada em “New Slaves”, de West.

Nesta versão, que mantém o refrão original, Haze aproveita as batidas extraídas do álbum Yeezus para levantar temas como drogas, estupros, policiais corruptos e individualismo.

que prepara o seu disco de estreia Dirty Gold

Best Coast, The Raveonettes, Wavves, Black Lips e o “novo” rock de garagem na GQ

quarta-feira, julho 31st, 2013

Não há dúvidas de que a música e a moda caminham juntas. Com essa visão, a GQ norte-americana divulga um editorial inspirado pelo “novo” rock de garagem e convoca nomes como Bethany Cosentino (do Best Coast), o duo The Raveonettes, Nathan Williams (do Wavves), os garotos do Black Lips, Hanni El Khatib e Seth Bogart (do Hunx and His Punx) para ilustrar as páginas da publicação com seus estilos unicos.

Bethany Cosentino
Bethany Cosentino do Best Coast
The Raveonettes
Sune Rose Wagner e Sharin Foo do The Raveonettes
Nathan Williams
Nathan Williams do Wavves
Black Lips
Black Lips
Seth Bogart
Seth Bogart do Hunx and His Punx
Hanni El Khatib
Hanni El Khatib

Confira os bastidores, da sessão de Paola Kudacki, em que as bandas revelam suas influências e peculiaridades de suas canções.


Vídeo dos bastidores do editorial

via gq.com

A estética vintage de Willy Moon no videoclipe de “Get Up (What You Need)”

quarta-feira, julho 31st, 2013

Willy Moon

Com seu rock ‘n’ roll old school e aura blues moderna, Willy Moon trabalha na promoção do disco de estreia, Here’s Willy Moon, lançado em abril pelo selo Universal. Com singles como “My Girl” e a deliciosa “Yeah Yeah” divulgando o material, o músico seleciona “Get Up (What You Need)” para ser mais uma das canções de trabalho.

O videoclipe que acompanha o single, exemplifica em cenários simples e bem construídos que funciona como um teste de elenco, a estética (e sonoridade) vintage de Moon numa produção de tomadas cinematográficas dirigida por Sasha Rainbow.

Fenech-Soler, laços de família e surf no videoclipe de “Last Forever”

quarta-feira, julho 31st, 2013

Fenech-Soler

O indie eletropop do Fenech-Soler trabalha no single “Last Forever”, o sucessor de “Magnetic”, para promover o álbum Rituals. Com direção de Luke Monaghan, o mesmo de “White Noise” do Disclosure, o videoclipe acompanha o cotidiano do garoto Icah, filho da lenda do surf Billy Wilmot, seguindo os passos do pai pelas belas praias de Kingston.

A família disfuncional de Cass Lowe no videoclipe de “Birthmark”

quarta-feira, julho 31st, 2013

Cass Lowe

“Birthmark” é o single de estreia de Cass Lowe. Apesar de ser a canção debut do músico, ele é conhecido no meio por assinar produções e escrever com artistas como Backstreet Boys, Diana Vickers, Chance The Rapper e Say Lou Lou.

A canção baseada numa garota que o artista conheceu e sofria de anorexia e distúrbios alimentares, em sua melodia que contrasta a leveza de Tom Odell e a eletrônica pop do Bastille, revela em sua letra medos destrutivos que envolvem famílias, amores e indivíduos (“…so who’s gonna love you now?”).

Para representar o seu pop moderno e de percussão imponente, o diretor Daryl Atkins comanda a história de uma família disfuncional, cada membro com seus problemas autodestrutivos, e que se une diante de um acontecimento sobrenatural.


Clipe de “Birthmark”

Lowe tem uma versão ao vivo, gravada em estúdio, de um cover de “New Slang” do The Shins que vale o play:


Cover de “New Slang” do The Shins

via CassLoweMusic·

O império medieval de KT Tunstall no videoclipe de “Invisible Empire”

terça-feira, julho 30th, 2013

KT Tunstall - Invisible Empire

No videoclipe do folk brando “Invisible Empire”, extraído do álbum Invisible Empire // Crescent Moon e sucessor de “Feel It All”, a cantora KT Tunstall apresenta o seu império de cavaleiros, guerreiros, magos e princesas assumindo o papel de todos os personagens nas tomadas. A direção é de Chris Turner, de “Catch Me on The Fly” do The Graveltones.

The Weeknd lança a sombria e pessoal “Love in the Sky” do álbum ‘Kiss Land’

terça-feira, julho 30th, 2013

The Weeknd

Com o lançamento de Kiss Land marcado para o dia 10 de setembro e os videoclipes de “Belong to the World” (com os samples de Portishead) e da faixa título apresentados, Abel Tesfaye (a.k.a. The Weeknd) divulga mais uma das canções do registro com “Love in the Sky”.

Com seu R&B melancólico e intenso, a canção revela um lado sombrio de sua personalidade (“I’m flying around the world, I’ve been killing these shows, but I’m always getting high, because my confidence is low”) e sexualidade (“and I’m always in a rush, ain’t no time to fuck slow”) na companhia de guitarras choradas e instrumentos de corda no meio de (sons de) uma tempestade de emoções.

Em seu canal do YouTube, o músico divulga um breve vídeo em que canta a faixa dentro de um edifício e anuncia o lançamento do álbum “Kiss Land”.


Teaser de “Love in the Sky”

via soundcloud.com/theweekndxo

TV on the Radio lança a versão de estúdio de “Mercy”

terça-feira, julho 30th, 2013

TV on the Radio - Mercy

Em maio, os integrantes do TV on the Radio apresentaram a canção inédita “Mercy” em uma apresentação ao vivo e agora divulgam a versão de estúdio da mesma. A faixa mantém seus riffs viciantes, teclados oitentistas e melodia urgente (“sees tons of people looking lost and lethal, and I think we’re all the same”) para espalhar o seu rock corrido e com pressa.

Mesmo sem anunciar o sucessor do álbum Nine Types of Light (2011), sabe-se que o trabalho – aguardado para o segundo semestre do ano – será distribuído pelo selo Federal Prism do integrante/produtor Dave Sitek.