Lorde revela a envolvente e sentimental “Sober” do álbum ‘Melodrama’

quinta-feira, junho 8th, 2017

Lorde

A neozelandesa Lorde apresenta mais uma prévia do álbum Melorama, de canções como “Green Light” e “Perfect Places”, para impulsionar a promoção do registro agendado para o dia 16 de junho pelo selo Republic Records.

“Sober” é uma peça com invocação pop em sua percussão sedutora, sintetizadores alinhados, instrumentos de sopro e o vocal enigmático da cantora relatando suas noites de insanidade contrastadas por fases de lucidez (“what will we do when we’re sober?” e “you know that it’s over, in the morning you’ll be dancing with the heartache”) para elucidar suas mágoas sentimentais.

Sia lança clipe de “Free Me” estrelado por Zoë Saldaña e narrado por Julianne Moore

quinta-feira, junho 8th, 2017

Zoe Saldaña, Sia & Julianne Moore

A atarefada Sia – nome na trilha sonora do filme ‘Mulher Maravilha’ com “To Be Human” – encontra uma brecha na agenda para lança um single beneficente intitulado “Free Me” para contribuir na campanha #endHIV.

O videoclipe da canção é estrelado pela atriz Zoë Saldaña (de ‘Guardiões da Galáxia’) e narrado por Julianne Moore (de ‘Para Sempre Alice’) para retratar a história de uma gestante portadora de HIV e que necessita de tratamento para livrar sua criança do vírus da imunodeficiência humana. A coreografia do material fica por conta de Ryan Heffington, responsável pelo belíssimo “Chandelier”.

As vendas digitais da canção e execuções em serviços de streaming serão revertidas para a Fundação Abzyme para auxiliar nas pesquisas e tratamentos de vacinas com a promessa de prevenir o HIV.

Dragonette distorce a ideia de gênero binário no videoclipe de “Body 2 Body”

quinta-feira, junho 8th, 2017

Dragonette - Body 2 Body

O Dragonette apresenta uma nova versão para o videoclipe de “Body 2 Body”, single extraído do álbum Royal Blues, na companhia do diretor Sammy Rawal (de “Lonely Heart”).

A proposta do videoclipe é distorcer a ideia de gênero binário, ao combinar diferentes elementos de corpos humanos em um só em cena, e apoiar os direitos da comunidade LGBTQ com o material. “We’re body to body, we’re back where we started”.

Arcade Fire mostra a faixa “Signs of Life”, do álbum ‘Everything Now’, ao vivo

quarta-feira, junho 7th, 2017

Arcade Fire

O Arcade Fire encontra-se focado na promoção do álbum Everything Now e apresenta mais uma prévia do trabalho para acompanhar o single/videoclipe de “Everything Now” e a faixa “Creature Comfort” apresentada em um show ao vivo.

Durante sua passagem pela Inglaterra, a banda mostra a canção “Signs of Life”, uma faixa com pegada disco em sua batida e guitarras, sintetizadores espaciais e com vestígios de Talking Heads.

Everything Now chega às lojas no dia 28 julho pelo selo Columbia.

Fleet Foxes lança o single “If You Need To, Keep Time on Me” do álbum ‘Crack-Up’

quarta-feira, junho 7th, 2017

Fleet Foxes

O Fleet Foxes coloca o álbum Crack-Up, de faixas como “Third of May / Ōdaigahara” e “Fool’s Errand”, no dia 16 de junho nas lojas e apresenta mais uma prévia do registro.

“If You Need To, Keep Time on Me” é uma peça com uma quietude em sua melodia folk campesino para Robin Pecknold cantar sua calamidade súbita em versos desesperançosos como “how could it all fall in one day? Were we too sure of the sun?”.

PJ Harvey retrata a crise dos refugiados no Líbano no videoclipe de “The Camp”

quarta-feira, junho 7th, 2017

PJ Harvey

A cantora PJ Harvey e o músico egípcio Ramy Essam unem forças na faixa “The Camp”, com produção assinada por John Parish, e revelam a parceria através de um videoclipe editado por Rick Holbrook.

O material, um documento fotojornalístico com cliques de Giles Duley que retratam crianças sírias no Líbano, é uma tentativa de sensibilizar o espectador com a crise dos refugiados no país.

Todos os lucros da canção serão doados para a ONG Beyond Association, focada em promover educação, saúde, apoio psicológico e atividades recreativas no Líbano.

M.I.A. lança a inédita “Goals”, faixa produzida por Branko, e assina direção de videoclipe

quarta-feira, junho 7th, 2017

M.I.A.

Depois de mostrar a faixa “P.O.W.A.” e a descartada “Damascus”, a cantora e compositora M.I.A. apresenta uma composição inédita junto a um videoclipe dirigido por ela.

“Goals”, com produção assinada por Branko (o J Wow do Buraka Som Sistema e responsável por “Finally” do álbum A.I.M. da artista), é uma melodia atmosférica cativante com influência multicultural da rapper.

O videoclipe é uma coleção de gifs animados de uma apresentação de M.I.A. e dedicado aos seus fãs que despertam na artista “um fio de fé na humanidade”.

“Pick up your receiver, I’ll make you a believer”.

Death From Above (agora, sem 1979 no nome) lança a dance rock delirante “Freeze Me”

terça-feira, junho 6th, 2017

Death FromAbove 1979

O Death From Above (agora, sem 1979 no nome), do vocalista/baterista Sebastian Grainger e o baixista Jesse F. Keeler, encontra-se trabalhando em estúdio e libera a inédita “Freeze Me” para atiçar os fãs.

A canção começa com um sample de piano de notas ritmadas e, logo, ganha o espírito dance rock e urgente do duo na produção de riffs nervosos, percussão firme e sintetizadores delirantes.

O grupo ainda não tem planos de lançar o terceiro disco de estúdio, o sucessor de The Physical World de canções como “Virgins”, mas afirma que não demorará outros dez anos.

The Sound of Arrows contribui com o ROOM8 no single “Just You & I”

terça-feira, junho 6th, 2017

ROOM8

Os produtores do ROOM8 e ganham uma força do The Sound of Arrows – que se encontram na promoção da faixa “Beautiful Life” – no romântico single “Just You & I”.

A faixa é um synthpop moderno com doses de R&B e ares nostálgicos nos sintetizadores, guitarras e vocais sedosos do The Sound of Arrows que entregam um clássico oitentista fora de seu tempo.

Björk e sua transformação sentimental no videoclipe de “Notget”

terça-feira, junho 6th, 2017

Björk - Notget

Depois de lançar uma versão em realidade virtual de “Notget”, single extraído do álbum Vulnicura, a islandesa Björk apresenta uma nova perspectiva do trabalho com os diretores Warren Du Preez e Nick Thornton Jones.

O vídeo, remete a versão anterior, começa com a cantora em trajes escuros e excêntricos num ambiente nebuloso até encontrar cores vibrantes para realizar a sua metamorfose technicolor sentimental.