OVNIs no Zoológico

sexta-feira, maio 18th, 2007

Em julho, o Flaming Lips lança seu primeiro DVD ao vivo: UFOs at the Zoo: The Legendary Concert In Oklahoma City.

Gravado em setembro passado, num palco localizado no zoológico da cidade-natal da banda, o espetáculo faz parte da turnê do álbum At War with the Mystics.
Para o vocalista Wayne Coyne foi uma noite memorável: “Era a nossa primeira apresentação com um show de luzes de OVNI. Aterrissamos em um disco voador gigante e eu saio por cima dele, usando uma bolha espacial” contou ao site da Billboard.

O espetáculo apresenta efeitos de luzes, muita fumaça, fãs vestidos de super-heróis e a fórmula alucinógena teatral registrada do Flaming Lips. Canções como “The Yeah Yeah Yeah Song”, “My Cosmic Autumn Rebellion”, “Do You Realize??”, “Love Yer Brain”, “Should We Free the Animals?” e “Yoshimi Battles the Pink Robots” fazem parte do registro.


Performance de “She Don’t Use Jelly” extraída do DVD

Vale lembrar que a banda marca presença na trilha sonora de Homem-Aranha 3, com a delicada (e uma das melhores do álbum do aracnídeo) “The Supreme Being Teaches Spider-Man How to Be in Love”.

Mais informações no MySpace da banda.

Maxïmo Park – “Books from Boxes”

sexta-feira, maio 18th, 2007


Clipe de “Books From Boxes”

“Books from Boxes” (download aqui), o segundo single do excelente álbum Our Earthly Pleasures do Maxïmo Park, talvez seja uma das melhores faixas do último trabalho da banda inglesa.

A melancolia e pegada pop, com influência do Smiths, mascaram a canção que não passa de uma balada romântica sobre o fim de um relacionamento.

Bebel Gilberto – “Momento”

quarta-feira, maio 16th, 2007

Momento, título do terceiro álbum de Bebel Gilberto, apresenta arranjos com influência da bossa nova, do samba e fragmentos eletrônicos.

Neste trabalho, a cantora envolveu-se pessoalmente na produção, dividindo as gravações entre o Rio de Janeiro, com a Orquestra Imperial, Nova York com o Brazilian Girls e Londres com Guy Sigsworth (parceiro de Imogen Heap no Frou Frou e que tem trabalhos com Björk e Madonna).


Clipe de “Momento”

No belo vídeo, dirigido por Mauro Lima, há a inclusão de vários registros pessoais da família Gilberto. E mais uma vez, Bebel apresenta um som popular sem perder a sofisticação.

30 segundos de Zeitgeist

terça-feira, maio 15th, 2007

Zeitgeist é o primeiro álbum de estúdio do Smashing Pumpkins em sete anos. O material vem sendo gravado desde o ano passado pelo vocalista Billy Corgan e o baterista Jimmy Chamberlin – únicos integrantes oficiais da banda.

O primeiro single “Tarantula” chega às lojas no dia 2 de junho, mas há um clipe de 30 segundos da nova faixa na internet.


Dá para chegar a algum veredicto? Comentários dizem se tratar de um Zwan 2.0.
Mas, para argumentos mais relevantes, o melhor é esperar o lançamento do álbum marcado para 7 de julho.

via stereogum

Música ambiente

terça-feira, maio 15th, 2007

O blog francês La Blogothèque apresenta vídeos amadores com uma estética que foge dos clipes comerciais. Coloca seus artistas para tocar em lugares peculiares como numa mesa de restaurante, caminhando pelas ruas da cidade, num estacionamento, dentro de um carro em movimento e aonde a imaginação dos caras permitir.

Muita gente bacana já passou por lá, como: The Shins, Chris Garneau, The National, Au Revoir Simone, I´m From Barcelona, Hidden Cameras, Cold War Kids, The Kooks, Andrew Bird, Guillemots, …

Abaixo vocês conferem o Arcade Fire, tocando a faixa título do seu último disco (Neon Bible), dentro de um elevador.


Arcade Fire fazendo música ambiente

Dançando no banheiro com Maia Hirasawa em “And I Found This Boy”

domingo, maio 13th, 2007

Maia Hirasawa

Maia Hirasawa se joga num pop jazz despretensioso aos moldes de Regina Spektor em sua estreia solo. Quando está fazendo shows com a amiga Anna Norlin (no projeto Hello Saferide), a garota distribui seu EP e divulga o álbum Though, I’m Just Me lançado em abril durante os concertos.


Clipe de “And I Found This Boy”

“And I Found This Boy” é um pop com instrumentos de sopro, piano e percussão com cara de musical. A história de um encontro frustrado entre dois amantes, vista sob a perspectiva feminina, tem seu vídeo passado num banheiro público com festa garantida.

Kate Nash e seu amargo amor no videoclipe de “Foundations”

sábado, maio 12th, 2007

Kate Nash

Existe um buzz que cerca o nome da inglesa Kate Nash. Há quem diga que ela será nesse ano, o que Lily Allen foi para 2006.

Para a cantora, tudo é um grande plano do destino. Até fevereiro de 2006, tentava papéis de atriz na lista do Bristol Old Vic. Após ser rejeitada foi ao cinema assistir ‘Brokeback Mountain’ e sentiu-se mais deprimida. Para piorar, no mesmo dia, caiu da escada de casa e quebrou o pé. Foi o necessário.

Os pais da garota perceberam que ela não poderia fazer muita coisa, além de ficar em casa, então lhe presentearam com um violão. Kate escreveu canções e gravou em seu laptop durante três semanas. Um ano depois, seu primeiro single (“Caroline’s A Victim” foi lançado pela gravadora Moshi Moshi.

“Foundations”, dirigido por Kinza Burza, é o seu segundo single. Além de cantar e tocar violão, Nash responsabiliza-se pela bateria, o piano e sintetizadores. Carrega consigo um espírito Lily Allen ao retratar a adolescência e romances incertos em letras ácidas. Seu disco de estréia não tem data prevista de lançamento.

Conheça mais de Kate Nash no MySpace da cantora.

Fujiya & Miyagi – “Ankle Injuries”

quinta-feira, maio 10th, 2007

O trio britânico, e não um duo, do Fujiya & Miyagi é formado por Steve Lewis (Fujiya), David Best (Miyagi) e Matt Hainsby. O estilo dance punk, com pitacos de Kraftwerk, tem suas melodias guiadas por guitarra, teclado e baixo bem marcado – seguindo uma linha similar ao Hot Chip.

Nessa semana lançaram o vídeo do novo single “Ankle Injuries”, do álbum Transparent Things. Trata-se, no mínimo, de um trabalho visionário dirigido por Wade Shotter, com imagens em movimento formadas a partir de dados de tabuleiro.


Clipe de “Ankle Injuries”

Michel Gondry, diretor de “Feel in Love with a Girl” (vídeo) do White Stripes, deve ter ficado bastante orgulhoso.

O dirty pop do Chungking em “Love is Here to Stay”

terça-feira, maio 8th, 2007

Chungking

O “dirty eletro” do Chungking está de volta. O álbum Stay Up Forever, com lançamento previsto para julho, é uma celebração ao pop. O duo, Sean Hennessey e Jessie Banks, explica em seu site oficial: “Somos ‘Goldfrapp e The Banshees’ encontrando o ‘Twisted Scissor Sisters’ numa discoteca”.

O álbum busca uma perspectiva obcecada pelos hits dos anos 70 e uma paixão exclusiva por The Pretenders, Grace Jones e Kate Bush. O single da dançante “Love is Here to Stay” é a prova desta mistura fina garantida pelo grupo.


Clipe de “Love is Here to Stay”

Novas canções podem ser conferidas no MySpace do Chungking.

Veto – “Can You See Anything?”

terça-feira, maio 8th, 2007


Clipe de “Can You See Anything?”

Os dinamarqueses do Veto lançaram o seu primeiro álbum ano passado. O trabalho intitulado de There’s a Beat in All Machines é conciso no rock progressivo fundido aos elementos eletrônicos. O vocal de Troels Abrahamsem remete o timbre de Jeff Buckley, de acordo com a crítica.

As influências do grupo vão de The Cure à Bloc Party. E, possivelmente, uma base eletrônica absorvida dos álbuns do Radiohead.

Conheça mais da banda, no MySpace dos caras.